...
Feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
® Talentosos Escritores 2011/2015 - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.

Ads 468x60px

Postagem em destaque

O sorriso que muda tudo - Texto Especial

Engraçado quando você gosta de uma pessoa e ela não te dá nenhuma chance. Não corresponde seus olhares, alega que a distância é um fardo eno...

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Google+ Followers

Featured Posts

Social Icons

Arquivo do blog

Música e Poesia - Uma Página feita pra Você

Música e Poesia - Uma Página feita pra Você
Clique e conheça! Por Adriana Vieira

Arquivados

Tenha Talentosos Escritores no seu E-Mail

Compartilhe suas ideias!

Compartilhe suas ideias!

Em breve!

Marcadores

Traduza!

@Leoangellus

Anuncio!!

Leitor (a) da Semana

Leitor (a) da Semana
Quem será o próximo (a)?
"O site Talentosos Escritores" estará passando por mudanças em breve. Portanto, a ausência de postagens de conteúdos importantíssimos como as novelas por exemplos. Mas isso é algo que estamos organizando, tempo ao tempo. Eu, como administrador, estou contando com uma equipe boa pra poder fazer o site cada vez melhor. A gente está se reunindo pra obter novidades em alta pra você, que nos acompanha há muito tempo. Peço desculpas pela demora dos conteúdos e a gentileza de aguardarem pacientemente. O Talentosos Escritores vai mudar, mas tenho certeza de que será pra melhor ok! Um grande abraço a todos." - Leandro Angellus

Oferta Amazon!

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Estréia da Novela "Carmem" de Paulo Roberto

Novela de Paulo Roberto
Baseado na obra de Prósper Merrimée 
e da ópera de George Bizet: "Carmem"
Dedicatórias




Á memória de Janete Clair, 
novelista que mobilizou 
a atenção de milhares de brasileiros
          com suas novelas temáticas   
e que suas obras me inspiraram  
a escrever várias obras
                                    *    











à novelista Glória Perez,
 uma autentica discípula de Janete Clair 
que nos deixou este legado talento 
da teledramaturgia televisiva brasileira
*    


      ' Carmem' de Bizet, ópera que 
deu inspiração a novela

1 º    Capítulo



     O seu Facebook era um dos mais visitados tantos pelos que a conheciam como por desconhecidos que descobriam ou repassavam o endereço eletrônico dela. Suas fotos chamavam a atenção por sua beleza, seu charme e até a ousadia das poses que era fazia nas fotos suas páginas e que faziam com que a rapaziada ficavam loucos por ela. havia até um álbum virtual criado por ela e que era público em seu face em que ela estava semi-nua, como aquelas musas de revistas da Playboy e que deixava a rapaziada louca. 

       Criaram até uma comunidade para ela onde trocavam enquetes e fórum eletrônicos em torno de seu nome e na verdade seu nome era muito falado tanto pelos apaixonados e pelos disputados e enciumados e que não conseguiam conquistá-la, pois apesar de ousada e parecer uma garota fácil e vulgar ela era muito difícil e não se deixava se prender a ninguém e muito menos pela armadilha dos caprichos do amor.

       Seu nome é Carmem, uma garota em seus vinte e quatro anos de idade, uma morena faceira e que era uma das mulheres mais  bonitas e charmosas daquele pacato bairro da Vila Brasilândia da baixada fluminense e que era muito conhecida pelo seu charme e sua ousadia pelas suas fotos no Face.

   Estava alheia ao tumulto á sua volta na estação Central do brasil onde esperava o informativo da locução da estação a próxima saída do trem para o subúrbio e mexia no seu telefone de olho no Facebook e nos seus "recados"

   O relógio da central do Brasil marcava 19:00 hs e a noite já caíra na cidade do Rio de janeiro. Transito tumultuado, estação do metrô abarrotada e o hall da estação da central do brasil abarrotada dos que voltavam para casa depois de um dia cheio de trabalho. E ela estava também ali com sua bolsa á tiracolo e uma sacola maior de mercadorias que estava levando para casa pois era camelô no Centro da cidade.
    
 Carmem vivia uma vida difícil e muito ao contrário ao que ela quería para si, mas sabia que tinha que lutar e ajudar sua mãe a quem era filha única e fazia de tudo para não depender de homem nenhum e por isso passava por aquela luta todos os dias.
     Derre pente como de costume uma composição de trem encostou na plataforma como que de costume e Carmem foi como que levada pela multidão para dentro do trem e cada qual corria para pegar lugar pois o trajeto pelo menos á favela Vila Brasilândia podia ser longa.

charge da problemática do tumulto 
do transporte público que será discutido na novela 

     Carmem conseguiu aos empurrões sentar num dos lugares e logo enfiou a sacola de mercadorias entre as pernas e sua bolsa no colo e voltou a mirar o aparelho de celular onde conversava com suas amigas que estava do outro lado da comunicação. 

    Um sorriso desbotou do rosto dela quando viu a quantidade de "curtidas" que a rapaziada estava dando nas suas fotos. E não demorou muito o celular tocar.   E quando atendeu, antes que a pessoa falasse já reconheceu logo de onde era devido o barulho do tumulto do outro lado da linha.

     Só podia ser de la: de sua comunidade.
     
     A Praça principal da entrada da Comunidade do bairro Vila Brasilândia estava cheia naquela noite, pois estava muito calor e parecia que estava todos na rua para aproveitar a brisa do frescor do vento da noite pra compensar o calor de quase quarenta graus que fizera naquele dia. Havia ali alguns comércios tradicionais locais e que era muito conhecido e frequentado no bairro e a Lan House do Bebeto que era uma das mais frequentadas da galera estava cheia. 



"Fuçando" o Face de Carmem

     
Ali era o Point das moças e rapaziada que faziam fila e colocavam na vez para acessar a Internet e dar uma olhada em suas páginas de Redes Sociais e outros acessos da Web. Por causa de sua modernidade e sua tecnologia e pelo fato de ter a Velox no local o acesso era rápido e eficiente e ali era o ponto de encontro.

     Um dos maiores comentários naquele dia no estabelecimento e que era motivo de acesso direto num Blog esportivo era a possibilidade da volta de Tony Camillo ao Brasil depois de muito tempo jogando em times de renome da Europa como o Real Madrid,o Inter de Milão e agora estava jogando naquele clube inglês. E já era sabido de todos, por conta do vazamento da Imprensa esportiva nacional de que o jogador estava negociando o seu passe para voltar ao Brasil. E os fissurados de plantão de futebol do momento faziam coros e votos de que o craque viesse jogar em seus respectivos clubes de coração.

      Para onde será que Camillo ia jogar quando retornasse ao Brasil? Para o Flamengo? Botafogo ? Vasco ou o Fluminense que são os quatro grandes dos times cariocas. Esses times disputavam grandeza com aquele a quem chamavam de o mais querido, do maiores da Nação como apelidavam o Nacional Futebol Clube,que a essa altura do Campeonato da temporada estava perdendo muitos pontos estavam dando vexame nos jogos do Maracanã e estava prestes a acabar o Campeonato na segunda Divisão do Futebol nacional.

     Lan House cheia, as sorveteria, a banca de churrasco e churros e muita gente na praça,na realidade naquele dia como tantos outros muitos estavam a espera do trem das oito horas  que chegaria da central depois demais um dia de "rusch" trazendo seus trabalhadores e já era notório de que ela viria nesse trem, pois sua amiga Francine havia atendido seu celular na Lan com a ligação de Carmem algumas horas atrás dando conta de que ela já estava embarcando no trem e que logo estaria no bairro.

     Ela tava doida pra chegar no barro, se encontrar com suas amigas sentar numa lanchonete tomar uma cerveja e talvez quem sabe se tivesse uma roda de samba como era de costume no local em qualquer dia ou a qualquer hora ela botar a mão nas cadeiras e cair no samba ao gingado do pagode no meio do pessoal, que era o que ela mais gostava de fazer quando estava no bairro e chamar atenção.

A vida corrida de Carmem representando
a rotina de milhares de brasileiros é assunto também aqui

     - Caraca vai demorar muito pra chegar até aqui!- disse Francine do outro lado da linha e na lan house em meio ao tumulto da rapaziada que esperava a vez para usar um dos computadores e aproveitando pra xeretar as fotos e os recados de Carmem por trás da cadeira de  Francine - Menina você precisa chegar logo. Você tá cheia de recado no seu Face.

     - To vendo aqui menina! Tá bombando de "recados' e curtidas aqui. To vendo.

     Carmem não ouviu o aviso mas viu logo que o pessoal que estavam saindo do trem que acabara de encostar o pessoal tava se levantando e saindo pra fora da composição;
     Ela logo entendeu e pegou as bolsas saindo junto com a multidão e ainda falando no celular com a amiga


    - Pode esquecer, eu nem sei a que horas vou chegar aí. Vou ter que ir prá outro trem. essa merda tá quebrada. Todo dia é isso ! Todo dia! E se não tiver lugar pra sentar no outro trem vou esperar outro ainda. Não vou em pé nem morta. Trabalhei o dia inteiro naquela banca fiquei em pelo dia inteiro e hoje o dia foi doideira.
 - Mas o que foi que aconteceu?
 - Os rapas perturbaram o dia inteiro e a guarda municipal tá dando em cima direto naquele ponto lá.

     “Trem para Saracuruna ramal Vila Brasilândia sairá da Plataforma - linha k. Embarque nos seis carros da frente"

     E o locutor repetia o aviso com ênfase e que irritava Carmem que falava ao telefone:
 - Sacanagem desses babacas, tava sentadinha num trem aqui, cansada pra dedéo quando o cara avisou aqui que não ia ser mais esse trem. Agora tá maior tumulto aqui.
     
     Ela corria com a multidão para uma outra plataforma para mudar de trem pois a composição que costumeiramente saía daquela plataforma parecia que apresentou um problema de avaria e um outro trem estava já prestes a entrar na plataforma 5 - linha k e que faria o trajeto para o ramal de Vila Brasilândia

" Trem parador para Japeri, plataforma"... o locutor continuava a dar o aviso da saída das composições que mais uma vez saía para os subúrbios da Baixada levando amassa trabalhadora para casa depois de mais um dia duro de trabalho. Nisso podia se ver no imponente arranha céu do relógio da Central que marcava 19:10 hs na cidade do Rio de janeiro
   
     A cadeira de Francine lá na lan house do bairro parecia que tinha uma platéia pois a rapaziada de plantão olhava curiosa a página de recados e outros itens do face de Carmem. Logo se aproximou do teclado da jovem uma outra menina que é amiga de ambas e que acabara de entrar na Lan.
 - Poxa tá tudo cheio hoje e a minha vez de usar o PC só daqui a meia hora. Tá falando com quem ?
 - Carmem. Tá lá na Central ainda.
 - Caraca... Peraí, deixa eu ver meus recados

     E saiu teclando na frente da amiga mesmo sem pedir licença. esbarrou num sujeitinho e percebeu então a aglomeração em volta da cadeira de Francine só de curiosos para ver a página do face de Carmem e curiosos para que Francine abrisse sua página de fotos ousada que era famosa no bairro.
 - Dão licença, por favor. Perderam alguma coisa aqui por acaso ?

     E Lucinha abriu a sua página enquanto a amiga Francine continuava a tricotar com Carmem que a essa altura estava aglomerada com a multidão na beira da plataforma 5 aguardando a parada do trem que já apontava no início da plataforma. E a tensão era grande do povo aglomerado que disputavam lugar em frente das portas para entrarem mais rápidos que uns aos outros afim de para pegar lugar para sentar. Afinal, dependendo do trajeto da viagem se não houvesse demorada parada nos sinais seria quase duas horas de viagem até a estação de Saracuruna.
 - Sabe qual é,amiga ? To ficando cansada dessa vida sabe? Tá difícil de arrumar emprego decente e tenho que me contentar com esse bico que o zumbi do Naldo me arrumou. Quando os pela-sacos dos guardas não implicam dá pra arrebentar um troco legal, mas quando começam acharcar como no dia de hoje aí é foda...
 - tá precisando... aliás,-continuou Francine- tamos precisando arrumar uns otários com dinheiro pra gente encostar e a gente arrumar a nossa vida, né amiga?
 - sabe que não é má ideia. Mas você me conhece. Não gosto que ninguém fica pegando no meu pé. aaiiiii!!!!
 - Que foi amiga? - pergunta Francine assustada.
 - Aconteceu alguma coisa?
 - Pisaram no meu pé aqui. Tá um tumulto do caralho aqui. O trem tá encostando.
Lucinha tomou o fone da mão de Francine enquanto sua página do face estava carregando.
 - Cuidado aí amiga. Segura bem a bolsa.
 - Fala prá ela prá segurar bem o celular. -acrescentou Francine -Já é o terceiro este ano que ela perde.
 - Depois eu falo mais. -Carmem, do outro lado a linha.
Guardou o telefone na bolsa e quando o trem encostou na plataforma e abriram as portas, o tumulto costumeiro foi tão grande que Carmem praticamente foi empurrada pra dentro da composição. Quase não deu nem tempo dos passageiros a que chegavam á estação desembarcarem. E em poucos segundos todos os vagões da composição estavam na lotados.
     
      Francine desligou o celular e sua amiga sentou no seu colo.
 - Não tem nada de novo. Ninguém deixou recado. -Falou Lucinha fazendo beicinho olhando para a telado computador que iluminava seus rostinho delicado -Meus recados praticamente é tudo antigo. Ninguém liga mais pra mim. E sabe de uma coisa? Vou deletar todo mundo que não tá teclando comigo. Fico que nem uma palhaça. Venho todo ia pra Lan doidinha e acho tudo a mesma coisa. quer saber? Vou fazer isso agora. Vou deletar todos esses meus amigos... da onça.
 -Tá doida, menina!? Vai demorar e vai acabar meu tempo. Espera a sua vez.

     Francine tomou o teclado da mão de Lucinha que continuava a sentada em seu colo.
Lucinha olha de um lado para o outro, e a Lan estava bem cheia a ponto dom ar condicionado não dar conta de refrigerar o ambiente devido a aglomeração de pessoas que estavam ali. Deu tchauzinho para um e para outro, mas a sua irritação era visível. Vira-se para o balcão do servidor onde o jovem Bebeto estava com sua jovem esposa no servidor.
 - Oi Cacau (Claudia era o nome da mulher dele) Beto, vai demorar muito ainda?
 - Vinte minutos ainda.- E se levantou para olhar o ambiente geral - Aviso ao navegantes de plantão: Tá muito tumulto aí. Muita gente no salão. è melhor esperar a vez lá fora. Nada de ficar olhando pro Face um do outro. E os jogadores, mais silêncio por favor.
 - Enquanto as nossas páginas de recados está "necatibiriba", vou abrir a página da Carmem e você vai ver só quando recado mandaram para ela depois daquela foto picante que ela botou no álbum dela.
 - Menina, eu ouvi falar. è doida ela! deixa eu ver.
 Não era só ela que queriam ver, logo em volta da cadeira delas se ajuntou mais gente ainda para ver a novidade e até os que estavam navegando se levantaram para se aproximar da tela e copiar o link de Carmem para acessar de suas mesas também.

    O dono da Lan house resignou pois viu que a rapaziada não atendia seu aviso.
 - Não adianta não, bem. Deixa pra lá. Enquanto essa piranha(Carmem) fica se aparecendo no face para esses otários a gente vai faturando.
 As 19:40 depois de quase uma hora de atraso, trem do ramal de Vila Brasilândia deixava a gari da central do Brasil em direção ao trajeto da zona Leopoldina levando suas centenas de passageiros e Carmem estava no terceiro vagão espremida entre seus suas centenas de passageiros e mais uma vez em sua rotina de volta para casa depois de um dia duro de trabalho.


*
Local: Parque Barao do Amapá, Duque de Caxias - RJ, Brasil
←  Anterior Proxima  → Inicio
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Meu Canal no Youtube

Novidade!!

Blogs Brasil

Google+ Badge

Ajude o site e ganhe um brinde exclusivo!

Quem será o próximo (a) Leitor (a) da Semana hein?

Quem será o próximo (a) Leitor (a) da Semana hein?

Siga-nos por E-Mail

As Top 5+!

Frase do Dia

Seguidores