Blogs Brasil

® Talentosos Escritores 2011/2015 - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
"O site Talentosos Escritores" estará passando por mudanças em breve. Portanto, a ausência de postagens de conteúdos importantíssimos como as novelas por exemplos. Mas isso é algo que estamos organizando, tempo ao tempo. Eu, como administrador, estou contando com uma equipe boa pra poder fazer o site cada vez melhor. A gente está se reunindo pra obter novidades em alta pra você, que nos acompanha há muito tempo. Peço desculpas pela demora dos conteúdos e a gentileza de aguardarem pacientemente. O Talentosos Escritores vai mudar, mas tenho certeza de que será pra melhor ok! Um grande abraço a todos." - Leandro Angellus

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Nono Capítulo - Unidos pelo Destino

Com a prisão de Guilherme, ao ser despertada pelos pais e saber do ocorrido Esmerada fica aflita e jura que nada houve entre ela e o amigo. Alexandre não acredita em suas palavras e a ameaça manda-la para o exterior com a mãe que sofre com a possibilidade das pessoas ficarem falando mal de sua família. Esmeralda sofre em seu quarto sem poder fazer nada para ajudar o amigo que neste momento se encontra em cárcere privado e se sente pensativo com as mãos na cabeça.
A pressão sobre Esmeralda é grande a ponto dela dizer que quem a desvirginou foi Dionísio, um rapaz que conhecera na cachoeira e que o amou de verdade. Quando ela fez tal revelação, os pais ligaram a morte do rapaz á filha.
Alexandre ia dar um tapa no rosto da filha quando D. Iracy o impede, dizendo em tom claro que ela vai casar com Henrique a qualquer custo. Alexandre fica perplexo com a atitude da mulher e Esmeralda não se conforma.
_Ou você casa ou eu e seu pai não tiramos Guilherme da prisão. _diz ela séria.
_isso é chantagem mãe?
_pense da forma que você quiser. Se você estivesse escutado nossos conselhos antes nada disso teria acontecido.
_eu amo Dionísio. Ele... _e nessa hora ela começa a chorar.
_engula esse choro Esmeralda. _diz D. Iracy brava. _Suas lágrimas não vão trazê-lo de volta.
Esmeralda vai pro quarto correndo e Dulce ia atrás quando Iracy a detém.
_Nem mais um passo Dulce. A partir de hoje você está proibida de falar com Esmeralda. Seus cuidados já foram mais que suficiente.
Dulce olha para Iracy e abaixa a cabeça, obedecendo.
_o que pensa em fazer? Henrique vai descobrir mais tarde que Esmeralda não é mais moça. _diz Henrique aflito a mulher.
_confia em mim! Eu tenho um plano e pode ser que dê certo. _diz ela séria.


A polícia investiga a morte de Dionísio e o delegado coleta provas. As roupas de Esmeralda estão em suas mãos.
_Vamos ter que voltar a fazer uma visita á Alexandre. _diz o delegado firme. _você descobriu mais alguma coisa?
_A bala é de um revólver calibre 38 e perfurou o coração. A pessoa que atirou deve ser muito bom pois um único tiro o matou.
_Não me surpreende muito essa morte repentina. Esmeralda fugindo de casa e provavelmente estaria tendo um caso com esse rapaz e a fuga foi interrompida brutalmente.
_eu não quero tirar conclusões precipitadas mas o senhor acha que Guilherme pode estar ligado a esta morte porque ele e Esmeralda são amigos. _diz o perito.
_Até que você tem um bom raciocínio. Eu não pensei nisso mas vou averiguar isso já. _diz o delegado.

Guilherme recebe a visita do delegado na prisão.
_eu não matei Dionísio. Ele deve ter sido assassinado por outra pessoa.
_Guilherme, você pode ter cometido o crime e levado Esmeralda para sua casa onde passaram a noite juntos.
_Jamais! Eu nunca ia fazer isso com Esmeralda. Eu fui á cachoeira sim mas eu fui salvá-la.
_salvá-la? _o delegado se indaga.
_Ela poderia morrer ali junto com Dionísio e eu impedi.
_mas que interessante este caso está ficando.
_Senhor Delegado Esmeralda amava Dionísio e os dois iam fugir juntos.
_como eu previa. Fale mais!
_mas a família não ia permitir a relação dos dois se soubessem. Alexandre quer casar Esmeralda á força e isso não existe mais.
_bem, eu não posso me intrometer nessa questão pessoal. Alexandre é bem respeitado perante a sociedade e Esmeralda é sua filha única mas este caso não vou deixar passar.

O dia amanhece e a cidade fica ciente do assassinato de Dionísio. As pessoas comentam com as outras e a notícia sai até nos jornais. Ao receber o jornal em sua casa, D. Iracy manda queimar e impede Esmeralda de ler. Dulce sofre em silêncio por não estar do lado da jovem a consolando. O capanga apenas fuma seu cigarro e dá de ombros.
Esmeralda não aguenta mais de tanto chorar em seu quarto e revira o quarto todo. D. Iracy entra no quarto e a empurra, fazendo ela cair na cama.
_Você não vai desgraçar a nossa família Esmeralda!
_mãe porque está fazendo isso comigo? _pergunta ela em prantos.
_por que você merece! Cadê aquele cordão que o seu amante lhe deu? _e ela começa a procurar em seus guardados.
_não está comigo. Eu perdi.
D. Iracy dá mais um tapa no rosto de Esmeralda.
_Insolente, mentirosa! Olha para o espelho Esmeralda e veja o quanto você se transformou. Você não passa de uma vagabunda.
Esmeralda abaixa a cabeça e sofre.
_Olha para mim! _e ela segura sua cabeça e ergue para vê-la em seus olhos. _você vai casar com Henrique para que ninguém possa difamar o nome de nossa família na rua.
_eu não vou fazer isso! _diz ela decidida.
_Ah mais você vai sim. Pela liberdade do seu amigo Guilherme.
_Não envolve o Guilherme nisso pelo amor de Deus.
_Esmeralda chega! Você vai se casar e ponto. E não tente fugir outra vez porque agora não tem escapatória.
D. Iracy fecha a porta com força e Esmeralda se olha no espelho com lágrimas correndo em seus olhos feito rio.
Inconformada e cansada, ela deita em sua cama e adormece.
Uma dor repentina lateja em seu peito.

Com o passar das horas, um pássaro pousa na janela e canta fazendo ela abrir os olhos. Esmeralda fica olhando o pássaro cantar na janela e ele abre suas asas, tentando dizer alguma coisa. A jovem acredita que tem algo a ver com a floresta e decide sair do quarto escondida de todos.
Enquanto os pais discutem na sala, Esmeralda corre pelo corredor e despista o capanga, saindo pela porta dos fundos.
Ela vai a cachoeira novamente e a cada passo que dava em direção á pedra onde Dionísio morreu, ela revive a cena.
_por que me deixou Dionísio? _ela pergunta falando sozinha e colocando sua mão na água fria que corria. _preciso tanto de você!


Uma leve brisa toca em seus cabelos e uma neblina cobre a floresta, onde ela enxerga a imagem de um homem em sua frente.
_Quem é você? _ela pergunta assustada.
Dionísio reaparece em forma de espírito pra ela.
_Não! Não pode ser. É você mesmo?
_Esmeralda sou eu seu grande amor.
_Dionísio...


_eu sei o quanto minha partida a faz sofrer mas peço que tente ficar bem. Eu não quero lhe ver assim desse jeito.
_Amor eu preciso de você comigo.
_você sempre me terá Esmeralda em seu coração.
_Eu te amo tanto que jamais irei te esquecer.
_você não vai me esquecer Esmeralda porque uma parte de você está ligado a mim.
E ele desaparece em forma de névoa.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Lançamento!

 
Copyright © 2013 Conectando Ideias - Traduzido Por: Templates Para Blogspot
Design by FBTemplates | BTT
close
#