Blogs Brasil

® Talentosos Escritores 2011/2015 - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
"O site Talentosos Escritores" estará passando por mudanças em breve. Portanto, a ausência de postagens de conteúdos importantíssimos como as novelas por exemplos. Mas isso é algo que estamos organizando, tempo ao tempo. Eu, como administrador, estou contando com uma equipe boa pra poder fazer o site cada vez melhor. A gente está se reunindo pra obter novidades em alta pra você, que nos acompanha há muito tempo. Peço desculpas pela demora dos conteúdos e a gentileza de aguardarem pacientemente. O Talentosos Escritores vai mudar, mas tenho certeza de que será pra melhor ok! Um grande abraço a todos." - Leandro Angellus

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

27º Capítulo - Unidos pelo Destino

Guilherme organiza sua prateleira de ervas medicinais quando Harry se aproxima e diz que alguém o espera na porta.
Curioso, Guilherme vai até a porta falar com o tal visitante quando encontra surpreso por Donizete, o empregado fiel da família de Alexandre.
_Estou surpreso por sua visita em minha casa. Confesso que não esperava. _diz Guilherme sério.
_Eu preciso conversar com você e é um assunto sério.
Ao deixa-lo entrar, os dois sentam-se na sala.
_Diga me o que você quer em minha casa.
_Eu quero deixar bem claro que você não vai afastar a Dulce de mim.
_Eu não acredito que você vem a minha casa me dizer isso.
_Guilherme, deixe a Dulce em paz ok! Eu conheço aquela pobre mulher e sei que ela não merece sofrer mais.
_Sofrer? Por acaso acha que eu a faria sofrer?


_Sim. Acho. Eu não quero ver a Dulce sofrendo se estiver em sua companhia. Você magoou a sua própria mulher. Por que não magoaria a Dulce, aquela simples empregada que luta dia e noite só pra agradar aquela família de granfinos.
_eu não magoei Elisabeth. Eu a amei do fundo do meu coração e agora estou me dando uma chance de ser feliz ao lado da Dulce.
_Mas a Dulce não é mulher pra você Guilherme. Dulce é especial e você é um bruxo.
Guilherme fica sério nesse instante.
_Será que você não percebe que se Dulce estiver com você, ela não vai sofrer? A sua magia vai interferir na relação de vocês dois.
_Isso é um absurdo o que você fala. Não tem coerência alguma.
_Seja absurdo ou não, afaste-se da Dulce. Ela não merece você!
E assim Donizete sai porta afora e deixa Guilherme sério.
Harris ouve a conversa toda.

Henrique deixa Esmeralda sair e invade seu quarto, onde vasculha tudo e acaba achando o cordão de coração em seus guardados.
_Essa preciosidade era tudo o que eu precisava.
Ao pôr no bolso do paletó, ele sorri maliciosamente quando a empregada Dulce o chama na porta.
_O que foi agora?
_Desculpa senhor, mas é que um rapaz o espera na sala.
E Augusto o esperava mesmo.
Henrique desce as escadas, vindo atrás de Dulce e diz:
_Oi! Você deve ser o novo motorista né?
O rapaz consente.
_Dulce, prepara algo para o Augusto. Ele deve estar com sede.
_Não. Obrigado! Não precisa se incomodar. _diz Augusto gentil.
_Vamos conversar no meu escritório.
_Com licença! _diz Dulce, se retirando.
Ao entrarem no escritório, Augusto senta diante de Henrique que o analisa atenciosamente.
_Diga: por que precisa do emprego?
_Bem, tenho uma família pra sustentar. Minha mulher deu a luz um bebê e ele tem a minha cara. _diz ele sorrindo.
Henrique olha pra ele sério e ele muda.
_A vaga que temos é para motorista mas você não ficará somente nessa função.
_Bom, e o que mais eu terei que fazer?
_Vigiar minha mulher e saber de cada passo que ela der. _diz Henrique sério, deixando Augusto um pouco tenso. _Será que você estaria disposto a se candidatar nessa vaga?

Alexandre encontra a mulher Iracy chorando no quarto.
_Eu sei que as coisas não saíram como planejamos mas não podemos desanimar.
_Eu não queria que a nossa vida tivesse essa reviravolta.
_Eu vou falar com Henrique. Ele precisa nos dar pelo menos boas condições de vida. Somos pais de Esmeralda, mulher dele.
_Não faça isso pelo amor de Deus! Eu estou cansada Alexandre. Nossa filha nem olha direito pra nossa cara devido a tudo que houve. Somos culpados por ter feito tamanha crueldade com ela.
_agora está feito mulher. Não tem mais jeito.
_Perdemos o amor da nossa filha. E tudo por causa desse maldito documento.
_Mas ainda tem uma esperança e você sabe que podemos usar a nosso favor.
_Alexandre não faça isso! Não vai tocar nesse assunto outra vez. Eu te proíbo.
_Estamos na estaca zero mulher. A única saída é o que temos agora. Se tivermos de mudar de vida, essa seria a solução.
_Mas é perigoso. Como faríamos isso?
_Eu tenho meus métodos. O que não posso é deixar a gente assim sendo humilhado pelo Henrique.
_Eu tenho medo de perder você.
_Não vai meu amor porque o que nos une é muito forte.

Esmeralda passeia pela cidade quando encontra Lauriete conversando com algumas crianças e sorrindo bastante.
Uma cena chega em sua mente e ela fechando os olhos, vê uma jovem chorando e a água da chuva molhando o seu rosto e inundando a sua volta. E ela chorava bastante.
Esmeralda abre os olhos naquele momento.
“Coitada. Ela não sabe o que espera.”


Na pousada, Crislaine e Ralph se esbarram novamente.
_por acaso está me perseguindo?
_Oxi. Acho que é você que me segue. _diz Ralph.
_Sei. Em qualquer lugar que vou, está.
_Pra você ver como são as coincidências né?
_Verdade. O que um homem bonito e charmoso faz sozinho por aqui hein?
_Agora eu sou o homem bonito e charmoso?
_Claro. Eu acho. _diz Crislaine, sorrindo.
_Bom, eu não tenho namorada como você percebe e gosto de estar sozinho. Me faz bem.
_Eu também não tenho ninguém comigo.
_Sei mas deve ter muitos carinhas querendo ficar com você.
_Sim. Tem muitos carinhas a fim de sexo comigo se é isso que você quis dizer mas eu não estou a fim de nenhum deles.
_Uma mulher como você bela e fina também é exigente?
_Sim. Sou muito exigente. Ah e eu não me atraio por qualquer um não ok! Pra mim homem tem que ser simples de coração e bom de pegada. Você é bom de pegada?
_Para uma mulher que diz que não fica com ninguém por sexo, você está muito saidinha pro meu gosto.
_Você não me conhece. É que mudo de ideia facilmente. _diz Crislaine, roubando-lhe um beijo nos lábios.


Enquanto isso, Herus tem a visita de Maitê em sua casa.
Hortência fica séria mas não fala absolutamente nada.
_Tem certeza de que não lhe incomodo? Sua mãe parece não ter gostado de minha presença. _diz Maitê, reparando o jeito de Hortência que prefere se focar nos serviços da casa do que nela.
_Tudo bem. Minha mãe é assim mesmo. Não liga não.
_eu vim porque você disse que queria falar comigo.
E os dois se encontram no quarto.
Herus mostra um livro á ela, que abre as páginas e folheia atentamente.
_Mas este livro é uma relíquia. Como conseguiu?
_eu tenho meus meios mas esse objeto no livro me despertou curiosidade. Pode me dizer o significado? _diz ele, apontando para a estrela de cinco pontas.
_é um pentagrama. _diz ela séria. _É como um amuleto de proteção.
_Pentagrama? Acho que já conheço a pessoa certa pra me falar em detalhes a razão disso aparecer nos meus sonhos.

*Novidade! Agora você pode participar da pesquisa sobre a novela clicando aqui
http://goo.gl/forms/GgjelcERpk



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Lançamento!

 
Copyright © 2013 Conectando Ideias - Traduzido Por: Templates Para Blogspot
Design by FBTemplates | BTT
close
#