Blogs Brasil

® Talentosos Escritores 2011/2015 - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
"O site Talentosos Escritores" estará passando por mudanças em breve. Portanto, a ausência de postagens de conteúdos importantíssimos como as novelas por exemplos. Mas isso é algo que estamos organizando, tempo ao tempo. Eu, como administrador, estou contando com uma equipe boa pra poder fazer o site cada vez melhor. A gente está se reunindo pra obter novidades em alta pra você, que nos acompanha há muito tempo. Peço desculpas pela demora dos conteúdos e a gentileza de aguardarem pacientemente. O Talentosos Escritores vai mudar, mas tenho certeza de que será pra melhor ok! Um grande abraço a todos." - Leandro Angellus

quarta-feira, 20 de maio de 2015

54º Capítulo - Unidos pelo Destino


Crislaine fica louca de raiva ao ouvir o absurdo que Lúcia falara em sua própria face.
_Você pode repetir o que acabou de dizer?
_Eu quero o seu marido. _repete Lúcia sem medo.
_Ralph é meu e você não tem mais nada a ver com ele.
_Isso é o que você pensa minha querida.
_O que você quer hein? Mal chega na minha casa e vem dizer na minha cara que quer o meu marido. Você não tem vergonha nessa sua cara não? _diz Crislaine explosiva.
_Por acaso vocês já se casaram pra dizer que ele é seu?
_Isso não importa. Estamos morando junto e a partir do momento que nos amamos, somos marido e mulher.
_Bem típico de sua pessoa. Ralph e eu selamos um compromisso perante a família dele e o altar.
_Mas como eu fiquei sabendo, vocês nunca chegaram a se casar porque você terminou com ele logo após a viagem para Alaska.


_Ele te deixou muito bem informada né?
_Sim. Entre eu e meu marido, não temos segredos.
_Se enxerga! Ralph não é seu. Ele ainda é meu noivo.
_Seu noivo é? Vou te mostrar quem é o seu noivo. _E quando ela ia avançar sobre a mulher, Ralph chega e encontra as duas, dizendo:
_Pára Crislaine!
Lúcia fica sorridente ao ver Crislaine imóvel.

Esmeralda corre pela floresta totalmente agoniada após ter ouvido da boca da sua mãe que ela não era sua filha e ao chegar próximo da cachoeira, ela cai chorando. Dulce decide seguí-la e ao encontrá-la, a abraça fortemente por trás.
_Minha menina!
_Diga que não é verdade!
_Eu sinto muito.


_Você é minha mãe Dulce né? Você é minha mãe!
_Sou sim minha querida. Sempre fui.
_Por que me deixou ser criada por aquela mulher?
_É uma longa história Esmeralda.
E Dulce continuava abraçada a ela, que chorava e chorava em seus braços. E assim a tarde caía.

Lauriete fica sem saber o que dizer na frente de Phelipe que fica louco de raiva por ela ter dito o nome do ex justamente quando o clima estava esquentando entre os dois no quarto.
_Eu não sei o que me deu na cabeça de ter falado o nome dele. Desculpa Phelipe! Eu acho que não estou preparada ainda.
_Ele ainda mexe com a sua cabeça. Isso é inadmissível!
_Phelipe me perdoa por favor! Eu quero esquecer o Apolo. Me ajuda?
_Não fala mais o nome dele ok! Eu estou cansado. Perdi até o clima de ficar com você.
_Não fala isso. Vamos conversar!


_Lauriete, eu sei que é chato admitir isso mas o seu ex ainda não saiu do seu coração e da sua mente. Volta pra ele que vai ser melhor.
_Nãoo! Eu gosto de você! _diz ela, se levantando da cama e abraçando-o fortemente.
Phelipe afasta ela devagar e diz:
_Gostar é uma coisa. Amar é outra! E justamente você disse certo: eu gosto de você e não amo.
_Não Phelipe! Eu quis dizer...
_Pára de tentar se enganar e diz que o Apolo não é o amor da sua vida. Ele pode ter cometido um erro de ter se envolvido com outra pessoa mas você o ama.
Lauriete senta na cama e começa a chorar.
_Eu não sou a pessoa certa para ocupar esse coração e competir com quem já está ocupando.


_Não termina comigo por favor! _diz ela, em lágrimas.
_Vai ser melhor, Lauriete! Vai ser melhor para nós dois. Pensa bem e você vai entender que eu tenho razão.
Lauriete veste suas roupas e depois de algumas horas de profundo silêncio, ela sai devagar fechando a porta.
Phelipe fica arrasado em ver ela sair mas entende que foi melhor terminar aquele namoro. Por mais que ele goste dela, ele jamais vai ocupar o coração que Apolo conquistara.
E lá vai Lauriete andando pelas ruas cabisbaixa.
Ela sabe que Phelipe tinha razão. Apolo ainda é seu grande amor, mesmo ela dizendo o contrário.

Na pousada, Sirlene encontra Diana arrumando um quarto de um hóspede.
_Eu queria conversar com você um minuto.
_Ta! Deixa eu só terminar esse quarto ok!
_Fique a vontade! _diz Sirlene séria.
Alguns minutos depois dela terminar de arrumar as camas do quarto, as duas conversam.
_O que você deseja falar comigo Sirlene?
_Diana, eu quero saber a verdade.
_Verdade? Mas do que está falando?
_A verdade sobre o ocorrido com o Apolo e a Silvana.
_Essa história de novo? Eu não sei de nada sobre isso.
Sirlene pega pelo braço dela séria.
_Ou você me conta o que sabe ou essa conversa vai chegar nos ouvidos do nosso chefe.
_Sirlene, eu não sei de nada. Por favor me solta!


_Algo me diz que você sabe sim e você vai contar agora Diana!
_Essa história já deu o que tinha que dar. Me deixa trabalhar!
_Silvana te pagou alguma grana para você ficar calada?
_Eu não sou mulher de receber grana por fora não! Eu sou honesta!
_Sei. Diana, você ajudou a Silvana a entrar nessa pousada de camareira e entrar no quarto do Apolo justamente no momento que a Lauriete havia saído.
_Você é louca! Eu vou falar com meu chefe que você me oportuna e não me deixa trabalhar em paz.
_Ótimo e eu vou levar alguns depoimentos importantes de algumas testemunhas sobre isso.
_Testemunhas? _ela se preocupa nesse momento, mordendo a isca como Sirlene previa que morderia.
_Sim. Testemunhas que viram você com a Silvana dias antes do ocorrido.
Diana se desequilibra tensa e Sirlene percebe sua reação.
_Eu sou inocente! Eu não fiz nada de errado.
_O inferno está cheio de pessoas que dizem ser inocentes. Ande logo, Diana! Diga o que sabe para eu não perder mais tempo aqui!
Diana soluça sem saída.

Lauriete recebe o telefonema de Pedro que avisa-a para estar em sua casa em meia hora. O assunto é extremamente importante. Lauriete diz que não está com cabeça para falar com ninguém mas Pedro insiste e ela acaba aceitando em ir.
Logo após, Sirlene recebe o comunicado e avisa para Diana:
_Tudo o que você falou aqui, você vai repetir para Lauriete ainda hoje ouviu bem?
Diana concorda.

Apolo vai para o aeroporto e espera por seu voo. O rapaz aguarda a chamada junto com algumas pessoas na fila de embarque.
Já Lauriete chega na casa de Sirlene e ela estava ali na sala com Diana e Pedro.
_Oi Diana você por aqui! Sirlene está tudo bem?
_A Diana tem algo para contar! _diz Sirlene séria.
Lauriete se prontifica a ouvi-la.
_Lauriete, Apolo não te traiu! _diz Diana.
_Mas que palhaçada é essa Sirlene? Eu não consigo mais ouvir a mesma ladainha de sempre.
_Lauriete, por favor presta atenção no que Diana tem a falar. _diz Sirlene aflita.
_Eu estou cansada dessa história. Claro que o Apolo me traiu! Eu vi com esses olhos que a terra há de comer.
_Tudo foi armado Lauriete! _diz Diana, um pouco tensa. _Sua irmã planejou se deitar com o seu namorado.
Lauriete fica chocada com a revelação e Pedro completa:
_O seu grande amor se afastou de você por causa da Silvana. Ela causou isso tudo.
_Não pode ser! Silvana não presta mas o Apolo transou com ela sim! E isso foi traição para mim! Nada foi armado.
_Silvana sempre ficou de olho no Apolo. Ela não gostava de você Lauriete. Ela nunca foi uma irmã verdadeira. _diz Sirlene.
_Isso eu concordo. _diz Diana. _A Silvana pediu minha ajuda para colocá-la no quarto de Apolo e você pensar que os dois tiveram um caso.
_Isso não é verdade! Não pode ser! _diz Lauriete chocada.
_É verdade sim minha querida! _diz Sirlene. _Lauriete, você sabe melhor do que nós três aqui o quanto a Silvana era uma pessoa falsa e invejosa. Ela tirou o Apolo de você!


Lauriete começa a se lembrar de Silvana, nos tempos de infância.
“Eu estou gostando de um menino mãe! _diz Lauriete para Marieta que sorri feliz.
_oh minha filha! Que bom! E qual é o nome dele?
_Eu não sei. Ele é novo na escola. _responde ela.
De repente, Silvana chega.
_Se for o novato da escola, nem chegue perto ouviu maninha! Ele é meu.
_Silvana, se comporta! _diz Marieta séria.
_Mãe, a minha irmã está de olho no meu namorado. Ele é meu viu!”
_Está tudo bem, Lauriete? _pergunta Pedro preocupado ao ver ela imóvel.
_Aquela vadia sempre quis meus namorados. _diz Lauriete séria.
_E o que você está esperando hein menina? Vai deixar Apolo ir embora? _pergunta Sirlene.
Lauriete olha para ela séria.

Enquanto isso, Crislaine não concorda em deixar o seu namorado Ralph sozinho com a sua ex.
_Por favor é importante que você me deixe conversar com ela! _diz Ralph para Crislaine que fica séria.
_Eu não sou idiota viu! Se eu ver ela dando em cima de você, eu arranco os cabelos dela.
_Não vai acontecer nada. Prometo!
_ótimo! Eu tenho que respirar um ar puro mesmo já que esta sua ex intoxicou a minha casa toda. _diz Crislaine, saindo porta afora e deixando os dois á sós.
_Bom, agora é só nós dois! _diz Ralph sério.
Lúcia fica totalmente tranquila.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Lançamento!

 
Copyright © 2013 Conectando Ideias - Traduzido Por: Templates Para Blogspot
Design by FBTemplates | BTT
close
#