...
Feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
® Talentosos Escritores 2011/2015 - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.

Ads 468x60px

Postagem em destaque

O sorriso que muda tudo - Texto Especial

Engraçado quando você gosta de uma pessoa e ela não te dá nenhuma chance. Não corresponde seus olhares, alega que a distância é um fardo eno...

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Google+ Followers

Featured Posts

Social Icons

Arquivo do blog

Música e Poesia - Uma Página feita pra Você

Música e Poesia - Uma Página feita pra Você
Clique e conheça! Por Adriana Vieira

Arquivados

Tenha Talentosos Escritores no seu E-Mail

Compartilhe suas ideias!

Compartilhe suas ideias!

Em breve!

Marcadores

Traduza!

@Leoangellus

Anuncio!!

Leitor (a) da Semana

Leitor (a) da Semana
Quem será o próximo (a)?
"O site Talentosos Escritores" estará passando por mudanças em breve. Portanto, a ausência de postagens de conteúdos importantíssimos como as novelas por exemplos. Mas isso é algo que estamos organizando, tempo ao tempo. Eu, como administrador, estou contando com uma equipe boa pra poder fazer o site cada vez melhor. A gente está se reunindo pra obter novidades em alta pra você, que nos acompanha há muito tempo. Peço desculpas pela demora dos conteúdos e a gentileza de aguardarem pacientemente. O Talentosos Escritores vai mudar, mas tenho certeza de que será pra melhor ok! Um grande abraço a todos." - Leandro Angellus

Oferta Amazon!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Atração Fatal (Seriado 3/10)

Suzi se aproxima do apartamento de Regina e encontra a porta semi-aberta. Cômodos arrumados, nenhum sinal de perigo. A sala estava solitária e a cozinha não estava muito limpa. Por enquanto, nenhum vestígio de Matt por ali. Ao entrar, Suzi se surpreende ao ver as fotografias de Regina espalhadas em porta-retratos belíssimos. Ela pega uma foto com calma e fica atenta á cada detalhe. De repente, ela leva um susto com uma pergunta incomum.
_ela não era linda? _pergunta Matt. Suzi deixa a foto e vira-se.
_sim. Ela era muito bonita. Matt fica com um olhar sério.
_o que faz aqui, Suzi Vielmont?
Suzi abaixa a cabeça e tenta encontrar respostas possíveis para aquela pergunta e imediatamente, sem hesitar, diz:
_eu vim te ver, Matt!
Matt fica surpreso com a resposta da jovem.

Brendha se desespera ao ver sua mãe morta e os vizinhos a confortam. O delegado local recebe a informação do assassinato de Dinorah e fica preocupado.
_mais uma vítima! Não é possível! _diz ele, saindo ás pressas.
Enquanto isso, Suzi provoca Matt, desabotoando sua camisa e seu cinto.
_Suzi, o que está fazendo? Eu estou á trabalho!
_Matt, relaxa! Eu sei que no seu íntimo, você me quer.
_eu não posso, Suzi! Eu sei que você é linda, mas eu tenho esposa e filho. Eu não posso trair a minha esposa. _diz Matt, tentando se controlar.
Suzi tira a blusa e o sutiã, expondo seus seios á mostra. Matt fica hesitante, mas não consegue controlar o seu desejo de possuí-la ali mesmo.

Ele não resiste a tentação

_eu sabia que você não iria resistir! _ela diz nos ouvidos dele, em tom baixinho.
De repente, o telefone toca e Matt decide atender ao chamado, mas Suzi o detém.
_pode ser importante, Suzi!
_relaxa, Matt! O importante é que estamos fazendo agora. _ela responde, lhe dando um beijo nos lábios e afastando dele o celular.
Matt transa com Suzi e acaba esquecendo do mundo lá fora.


Mais tarde, Matt encontra Sr. Smith na casa de Dinorah.
_desculpe pelo atraso. Eu recebi o seu chamado. O que houve?
_Matt, onde você estava? Eu te liguei pra avisar que houve mais uma vítima.
_o que houve? E por que estamos na casa da Dinorah?
_a Dinorah foi assassinada, Matt! _ele revela, sem piedade.
Matt engole á seco.
Ao analisar o corpo, o policial comenta com o delegado.
_há quanto tempo está aí?
_mais de uma hora e meia. _responde ele.
_quem teve coragem de matá-la?
_essa pergunta não sei responder, mas provavelmente, alguém sabe que você a visitou e que está investigando o caso.
_primeiro Regina, agora Dinorah! Isso significa que haverá outros.
_o que você está insinuando?
_tenho que conversar com mais dois amigos de Regina: Anderson e Justine!
_e quanto ao Olivier? Acha que ele corre perigo?
_claro,  delegado! Temos que protegê-lo o mais rápido possível! E quanto á filha da vítima?
_a Brendha está segura. Mas eu concordo plenamente, meu amigo! _diz o delegado, consentindo. _Matt, você está bem? Parece nervoso? _ele percebe sua expressão.
_não é nada, Sr. Smith! _tenta disfarçar Matt.
_Matt, somos amigos há muito tempo. Eu te conheço como se fosse meu filho. Diga o que está sentindo! Se abra comigo!
Matt fica em silêncio, mas depois desabafa.
_eu traí a Christine, Sr. Smith!
Sr. Smith resolve se sentar numa cadeira da cozinha, tomado pelo impacto daquela revelação e Matt continua.
_eu não sei o que me deu na cabeça que não consegui resistir á tentação dela.
_Matt, quem é essa mulher que te deixou assim, meu amigo?
_foi uma louca que conheci há pouco tempo, mais ou menos, uns dois dias atrás. Enfim, já aconteceu! Não tem como voltar atrás.
_Matt, que loucura! Eu sei que é difícil resistir á tentação de uma mulher, mas eu nunca imaginei que você pudesse agir assim. Sempre foi um homem digno, responsável!
_Sr. Smith, não me incrimine! Eu sei que fui um completo idiota, mas não vai acontecer mais!_diz Matt, abaixando a cabeça e colocando suas mãos na nuca.
_pelo menos essa mulher tem nome?
_sim. Suzi Vielmont. _ele responde._até agora, não acredito no que fiz!
_não fica assim, Matt! O que aconteceu foi apenas um deslize. Vou servir um café pra nós dois! _diz Smith, se levantando._eu estive com a sua esposa em meu escritório.
_Christine? O que ela queria?
_veio falar sobre o seu trabalho e pela cara dela,você não podia ter se envolvido neste caso. _responde o delegado, deixando Matt em silêncio. _mas não se preocupe! Eu conversei com ela e acho que no final da nossa conversa, ela deve ter entendido que se continuasse agindo como age, ela iria te perder, meu amigo. Agora, por favor, não cometa outro deslize! Christine não merece.  _diz ele,sério.
Matt fica pensativo.

A dor do arrependimento

Em casa, Matt põe Renan pra dormir e Christine observa da porta do quarto.
_será que ele vai se adaptar na nova casa? _pergunta ele.
_não sei. Ele adora a escola, os amigos dessa cidade.
_será difícil, mas não impossível! Ele vai fazer novos amigos e com certeza, vai curtir a casa nova que compramos.
_assim espero. _ela diz, arrumando o lençol sobre o menino. _como anda as investigações?
_eu não tenho nenhuma informação coerente.
_espero que consiga terminar logo esse caso.
Matt desliga a luz do quarto e sai acompanhada de Christine.
_eu queria pedir desculpas por sempre me opor no seu trabalho.
_tudo bem. Não precisa pedir desculpas. Eu sei que o meu trabalho está me deixando sem tempo pra você e para o Renan.
_eu só quero te ver feliz, meu amor! Se você se sente melhor trabalhando, o que eu posso dizer, né? Eu não quero que a gente discuta mais!
_eu também não quero, Christine! Quando eu fechar esse caso, vou tirar férias e prometo que a gente vai ser feliz juntos na nossa nova casa ao lado do nosso amado filho e as coisas vão melhorar prá nós dois.
_claro, meu amor! Eu vou estar contando os minutos pra isso acontecer. _diz Christine, o beijando nos lábios e lhe envolvendo num grande abraço.

No dia seguinte, Matt tenta consolar Brendha pela perda da mãe e a tia fica arrasada pela situação ocorrida. De repente, um rapaz alto e magro surge porta adentro e Brendha o abraça fortemente. Matt observa.
_você está bem, Brendha? Eu sinto muito por sua mãe.
_diz o rapaz.
_eu não queria que ela morresse, Anderson! _diz a menina.
Matt finalmente conhece mais um integrante do círculo de amizades de Regina.
_bom dia! Meu nome é Anderson. _ele o cumprimenta.
_Bom dia!  Eu me chamo Mathew.  _ele responde.
_você é amigo da família?
_sim. Dinorah era quase uma irmã pra mim. Por quê?
_Anderson, eu sou policial investigativo e estou trabalhando pra resolver o caso de Regina Winston. Posso conversar com você por alguns minutos?
_ah, claro! _responde ele, sem hesitar.

Enquanto isso, Suzi telefona para o desconhecido e avisa que já chegou o pacote.
_você já desembrulhou o pacote? _ele pergunta.
_ainda não. Decidi te ligar antes pra saber se eu posso ou não?
_claro. Pode sim, Suzi! E não esqueça: depois que abrir o pacote, você precisa cumprir a sua missão.
_eu sei exatamente o que fazer. _ela desliga.
Com o pacote em mãos, ela tenta manter a calma e a ansiedade.
_vamos ver o que temos aqui! _ela pensa.

Neste momento, Matt dialoga com Anderson.
_você conhecia bem Regina?
_sim. Ela era uma grande amiga.
_qual foi a última vez que a viu?
_dois  dias  atrás.  Eu  estive  na   casa  de   Juliet  e almoçamos juntos.
_certo! E quanto á Dinorah? Qual foi a última vez que a viu?
_ontem mesmo. Eu estava ajudando ela á colocar algumas coisas no carro pela manhã. Depois que terminei meus afazeres, nos despedimos e cada um seguiu seu rumo.
_e não voltou mais na casa dela ontem?
_não, policial! Por que me interroga, afinal? Acha que eu a matei? _ele se sente irritado e começa a agir com ignorância.
_eu não estou insinuando nada, Anderson. É o meu trabalho saber!
_você está cometendo um erro falando comigo. Enquanto você faz as perguntas aqui, outra pessoa pode estar correndo perigo lá fora.
_não entendi! Pode ser específico?
_você acha que Dinorah foi a última pessoa á morrer? Acho que não! Tenho mais amigos, Mathew!
_eu só queria entender os motivos que cercam esses assassinatos. Alguém está ciente que eu vou descobrir toda essa rede de falsidades e segredos e estão tentando me impor certos desafios. Sabe me dizer quem está por trás disso tudo?
_Mathew, eu não sei de nada! Portanto, o que sei já lhe disse nessa sala. Regina e Dinorah foram vítimas inocentes e eu não quero mais perder nenhum amigo ou ente querido nesta vida. _diz Anderson, determinado.

Mais tarde, Anderson sai da casa da tia de Brendha e toma seu carro Siena vermelho e liga os motores. Do outro lado, Suzi acende um cigarro e o observa em seu carro Corsa branco. O Siena sai apressado e Suzi o segue. Anderson, que estava com o celular conectado no painel do volante, decidiu fazer uma ligação.
_pode falar! O que você quer? _pergunta a voz.
_eu só queria te avisar que aquele policial vai ser o encalço no nosso sapato.
_o que você disse á ele?
_nada demais! Mas eu estou preocupado!
_não fique! Vamos pegá-lo antes que ele saiba a verdade. Agora, mantenha contato assim que tiver novas informações.
_pode deixar! _de repente, ele vê um corsa o seguindo por detrás. _essa não!
_o que houve? _pergunta a voz.
_estão me seguindo. O que faço?
_aja naturalmente e tenta não deixar rastros._ele ensina.
_vou ver o que faço aqui. Preciso desligar!
_ok! _responde a voz.

Anderson desliga o celular e segue em frente á toda velocidade. Suzi o segue e tenta não perdê-lo de vista.

Em alta velocidade

←  Anterior Proxima  → Inicio
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Meu Canal no Youtube

Novidade!!

Blogs Brasil

Google+ Badge

Ajude o site e ganhe um brinde exclusivo!

Quem será o próximo (a) Leitor (a) da Semana hein?

Quem será o próximo (a) Leitor (a) da Semana hein?

Siga-nos por E-Mail

As Top 5+!

Frase do Dia

Seguidores