...
Feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
® Talentosos Escritores 2011/2015 - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.

Ads 468x60px

Postagem em destaque

O sorriso que muda tudo - Texto Especial

Engraçado quando você gosta de uma pessoa e ela não te dá nenhuma chance. Não corresponde seus olhares, alega que a distância é um fardo eno...

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Google+ Followers

Featured Posts

Social Icons

Arquivo do blog

Música e Poesia - Uma Página feita pra Você

Música e Poesia - Uma Página feita pra Você
Clique e conheça! Por Adriana Vieira

Arquivados

Tenha Talentosos Escritores no seu E-Mail

Compartilhe suas ideias!

Compartilhe suas ideias!

Em breve!

Marcadores

Traduza!

@Leoangellus

Anuncio!!

Leitor (a) da Semana

Leitor (a) da Semana
Quem será o próximo (a)?
"O site Talentosos Escritores" estará passando por mudanças em breve. Portanto, a ausência de postagens de conteúdos importantíssimos como as novelas por exemplos. Mas isso é algo que estamos organizando, tempo ao tempo. Eu, como administrador, estou contando com uma equipe boa pra poder fazer o site cada vez melhor. A gente está se reunindo pra obter novidades em alta pra você, que nos acompanha há muito tempo. Peço desculpas pela demora dos conteúdos e a gentileza de aguardarem pacientemente. O Talentosos Escritores vai mudar, mas tenho certeza de que será pra melhor ok! Um grande abraço a todos." - Leandro Angellus

Oferta Amazon!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Com Quem eu Fico? - Primeiro Capítulo de Estréia

video

Ao entardecer na capital do Rio de Janeiro, Ronaldo mergulha ao lado da namorada Rafaela na Praia de Copacabana. Depois de um bom mergulho, um drinque a dois no restaurante primordial. Eles conversam sobre o ambiente e a velha rotina de sempre. Também falam dos planos para o futuro e das expectativas em relação ao trabalho. Os olhos de ambos se cruzam o tempo todo.
_por que me olha desse jeito? _ela pergunta, meio tímida.
_eu gosto de ficar te admirando um pouco. Acho lindo seus olhos. _ele revela, sorrindo.
_Obrigada! Você é lindo amor! Eu te amo!
_Eu também te amo muito. Sabe, eu ia curtir muito se você viesse a morar comigo. A gente se dá tão bem que poderíamos construir algo juntos. Que tal?
_Olha Ronaldo, eu tenho planos semelhantes também mas no momento é complicado. Você sabe disso!
_Eu sei. Você tem o seu trabalho e ás vezes precisa viajar e tal. Rafaela, eu quero você na minha vida!
_Eu também te quero muito Ronaldo, mas vamos deixar rolar. Vamos nos organizar primeiro antes de tomar qualquer atitude.
_Você tem medo de se relacionar novamente?
_Não é isso meu amor! É que eu acho que não estamos preparados ainda.
_Rafaela, o meu assunto com você é serio. Eu quero me casar contigo, formar uma família. Tudo bem que eu preciso organizar minha vida, mas é um sonho que eu pretendo realizar ao seu lado. Me entende?
_claro, meu amor. Eu te entendo. Mas não vamos pôr as carroças em frente aos bois, ta! Sabe que eu tô curtindo ficar com você? Sei lá você surgiu na minha vida de uma forma inesperada e eu só tenho a agradecer á Deus por tudo.
_Eu também agradeço muito á Deus por você existir e fazer parte da minha vida.
_Bom, e quanto ao assunto do seu avô desaparecido? Alguma novidade?
_Ainda não tenho nenhuma novidade. E por falar nisso, eu preciso ligar ainda hoje para o Jeff.
_Você realmente está decidido a encontrá-lo né?
_Eu não vou desistir disso meu amor. O meu passado é muito importante pra mim.
_Eu imagino. Mas não se preocupe, você vai conseguir resolver esse assunto. Eu estou torcendo muito por você e sempre estarei do seu lado. _diz ela, sempre carinhosa e gentil e pegando em sua mão ali.

Ronaldo e Rafa

Ronaldo era um rapaz alto, moreno e magro. Tinha um espírito de aventuras e curtia viajar muito. Desafio em seu dicionário era uma palavra normal. Ele gostava muito de extravasar às vezes e a sua rotina era pegar onda e sair pra baladas. Já Rafaela era uma jovem tímida, mas séria. Ela curtia praia e trabalhava com mergulho á procura de espécies marinhas em extinção para a sua pesquisa. Fazia pesquisas e não saía de uma boa balada por nada. Com o seu jeito meigo e certinho, ela possuía olhos azuis e cabelos negros até o pescoço, num corpo físico e atraente com um jeitinho de jovem modelo que parece estar pronta pra brilhar nas passarelas. Segundo Ronaldo, o seu sentimento por Rafaela jamais iria ter fim. Ela nasceu pra ser a mulher da sua vida. Era uma paixão que começou na primeira aula de windsurfe e cresceu forte o bastante pra ser pensado como um enlace.


_Oi, gatinha! Você está linda á cada dia que passa hein?”_flerta um rapaz, levando consigo nas mãos uns livros e uma mochila sobre os ombros, ao passar próximo de Pâmela, uma estudante que cursa biologia. Elogios como este é normal sempre que a jovem vai pra faculdade. Independente e conservadora, Pâmela é uma aluna dedicada, esforçada e que não mede esforços pra conseguir chegar ao seu tão sonhado objetivo. Como qualquer jovem madura, ela adora acessar a internet e entrar em salas de bate-papo a fim de fazer amizades e contatos profissionais. Olhos azuis, cabelos castanhos, corpo esbelto e uma altura de um metro e sessenta. Esta é Pâmela, a garota teen do momento.
O alerta de mensagens do Whatsapp toca no celular e ela abre a conversa. Era um tal de Robson, querendo conhecê-la.

Uma nova chamada

Pâmela e Robson conversam a noite inteira, trocando flertes e falando de assuntos interessantes do dia-a-dia.
A partir daquele dia, Pâmela acreditou que Robson seria o par perfeito pra ela, porém os dois decidiram combinar um encontro. A noite de sábado vai ser cheia de surpresas.



Ilha Grande - Vila do Abraão.
Constituído da Praia Preta, Cachoeira dos Escravos conhecido como Poção, O Aqueduto e Ruínas do Lazareto.

Enseada do Abraão

Nessa Vila, onde encontraremos um luau que acontece quase sempre, promovido por Verônica, filha de um dos maiores empresários do país, cujo nome era Humberto Fontana. Verônica era uma jovem loira, branca, sensual, extrovertida e de lábios carnudos. Tinha uma esperteza de uma gata e sabia brincar de um jeito cômico. Diferente do que os amigos pensavam conhecê-la, ela tinha um sentimento de revolta pelo pai Humberto e não o suportava devido á um passado que trazia algumas recordações péssimas em relação á sua família. Ao redor dos amigos, ela foi aplaudida no final de sua dança, deixando o namorado orgulhoso.
_obrigada! _ela agradece a turminha de amigos, que vibram por sua atuação no palco.
Yuri, um rapaz sedutor e de boa aparência, totalmente apaixonado, se levanta e pega uma cerveja pra Verônica, que retribui com um beijo.
No fim do show, os dois decidem conversar um pouco.
_você disse que estaria disposta a viajar comigo pra Fortaleza? _ele pergunta.
_eu ainda estou disposta a largar tudo pra viajar com você, meu amor. Eu não mudei de idéia.
_eu falei com o seu pai a respeito, e ele me disse que você não iria. Ele vai precisar muito de você aqui.
Verônica se irrita com Yuri.
_mas que droga! Porque você foi falar com ele?
_não tinha outro jeito, meu amor. Seu pai é um empresário famoso. Você não pode fazer uma viagem dessas sem a autorização dele. Eu sei que ele é o seu pai, mas eu não quero me tornar um vilão por causa desse assunto.
_Yuri, você fez a maior besteira em ter lhe procurado.
_você me perdoa, né? _ele pergunta com os seus olhos temidos em ouvir a resposta.
_não tem outro jeito. É claro que eu te perdôo. Agora, eu preciso convencer o meu pai que essa viagem será importante pra mim. Eu só não sei como vou fazer isso.
Era difícil que seu pai consentiria que a filha viajasse sozinha com o namorado pra outro estado. Ele jamais permitiu o namoro de Verônica com Yuri. Humberto tinha um pressentimento ruím em relação ao rapaz. Acreditava que a filha não seria feliz ao lado dele e que sofreria uma grande decepção se pensasse em se casar. Ele tinha planos para a filha, que sonhava viajar pro estados unidos e passar uma boa temporada por lá. Verônica era o tipo de filha rebelde, que nunca aceitou um não. Quando ela nasceu, sua mãe tinha um forte problema de saúde, que não resistiu e faleceu ainda jovem. Ela cresceu, acreditando que sua mãe seria feliz se não tivesse conhecido seu pai, por ter descoberto que ele já teve um caso amoroso.


Nesse ínterim, no centro da cidade de Angra, Odilon, um senhor de sessenta anos e de uma sabedoria imensa, pinta seus quadros na praça. Todos olham o talentoso artista plástico se dedicar em seu trabalho com tanto amor e serenidade. O quadro que ele usa de inspiração é a famosa igreja do Carmo. Ele pega o pincel e molha na tinta branca, colorindo a lateral e a frente da tela. Odilon faz seus trabalhos manuais há quinze anos, logo após ter perdido contato com uma de suas filhas. Ele leva essa lembrança em seu peito e a sua inspiração se torna guia nesse período da vida. Ao chegar em casa, a mulher pergunta.
_como foi o seu trabalho? _pergunta Catarina, uma mulher destemida, independente e bem humorada.
_foi divertido. Deveria ter visto como as crianças estavam perplexas em ver a tela pronta.
_espero que elas não te atrapalharam, né?
_não! Elas estavam acompanhadas pelos pais. Eu estou cansado.
_eu imagino. Vem que eu vou preparar a sua janta.
_nossa filha, tem notícias? _ele senta um pouco no sofá e larga o material de trabalho em cima da mesa do centro.

Igreja do Carmo

_ela telefonou hoje de manhã. Disse que tem uma surpresa pra nos contarmos.
_o que será agora, meu Deus?
_eu não sei, Odilon. Ela me parecia feliz, sabe. Não senti nada estranho em sua voz.
_o que acha? Da última vez que ela nos visitou, ela arranjou um namorado e estava super contente.
_eu não sei de nada. Eu só me preocupo se ela tiver grávida.
_não diga besteira, mulher. Nossa filha é ajuizada. Ela sabe o tamanho do problema que nos traria.
_é verdade, Odilon! Eu sinto muito a falta dela aqui conosco. Por isso, eu falo essas besteiras.
_ela foi fazer a tão sonhada faculdade. Diferente da outra, que nem estudo quis. Sumiu no mundo e nos deixou sem contato algum do nosso neto.
_Odilon, não fale assim. Você sabe o quanto esse assunto me corta a alma.
_mas é verdade, mulher. Tente entender: ela não vai voltar. O que adianta ficarmos sofrendo aqui, se ela não liga a mínima pra gente. Você precisa esquecer esse assunto.
_eu não quero mais falar sobre isso, ta bom. _ela sai, indo em direção á cozinha para pegar os pratos.




O helicóptero sobrevoa a região da Ilha Grande. Era Humberto Fontana, dono de um dos maiores resorts do estado carioca. Assim que o helicóptero é avistado em Lopes Mendes, os empregados já se organizam pra recebê-lo. No heliporto, Humberto ao descer, agradece o piloto Tenório e caminha devagar até a entrada da mansão.
_Bom dia patrão! Como foi a viagem? _ pergunta a governanta.
_Bom dia! Foi ótima! Eu estou me sentindo cansado.
_Deixe-me que eu ajudo o senhor. _diz ela, se prontificando.
_Minha filha, cadê? _ele pergunta.
_Verônica está deitada, senhor!
_Certo! _diz ele.

Chegando

Nesse instante, Verônica desce as escadas e o vê na sala.
_Pai! _ela corre e ao abraça.
_Oh minha filha! Saudade!
_Também! _diz ela, feliz.
_O que tem aprontado?
_O senhor me conhece, né? Sabe que sou um anjo de candura.
_Sei. Espero que não esteja pensando em continuar com aquele garoto.
_Já vai começar? Eu gosto do Yuri de verdade!
_E eu não gosto de caras vagabundos.
_Pai, ele não é vagabundo! E também pra que ele precisa trabalhar? A família dele tem dinheiro assim como o senhor.
_Meu dinheiro, consegui suado!
_Deixa de ser um velho implicante. _diz Verônica, fechando a cara.


A trama continua em Vila Velha, na Praia do Bomfim. Lá se encontra Daniela, uma carismática jovem de boa índole que sonha em encontrar o seu pai. Divertida, alegre, simpática e romântica, a adolescente adora jet-ski e pega altas ondas com a sua prancha. Sua mãe Wanda tem um bar, onde faz sucesso nos finais de semana.
A jovem acaba de voltar da praia.
_filha, você já está de volta? Surfou muito? _pergunta ela, ao ver a filha entrando em casa com a sua prancha.
_sim. O mar estava bom demais hoje.
_que bom filha!
_Eu pensei muito naquela conversa que tive com a senhora.
_Dani, você e esse assunto de novo? Eu pensei que tudo estivesse esclarecido.
_mãe, a senhora tem que ter alguma prova de que meu pai existe. A senhora tem que ter uma foto, pelo menos, ora.

Praia do Bomfim

_será possível que você vai me atormentar com essa conversa de novo. Dani, seu pai não te ama. Não adianta procurá-lo, porque ele não quer saber de você.
_como tem tanta certeza, mãe? Ele não me conhece. Ele não sabe que eu nasci. Não foi isso que me disse ontem à noite? Que meu pai não sabe que você teve uma filha?
_sim, foi o que eu te disse. Mas e daí? O que você quer agora?
_eu quero a verdade, mãe. Pelo menos, saber onde ele mora atualmente. Se tem algum parente próximo daqui. A senhora tem que me dizer.
_bem, eu não vou mentir dessa vez. Quer a verdade? Então, me escute.
Wanda põe a filha em sua frente e começa a contar os fatos que sabe a respeito do assunto familiar envolvido.
_seu pai é um empresário, Dani. Ele é um homem muito sério e possui negócios no país inteiro. Ele tem uma vida diferente da nossa.
_mãe, a senhora não tem contato nenhum com ele.
_não. Eu sinto muito, mas tudo que eu sei do seu pai, é apenas isso.
_eu só queria entender porque ele não quis saber de mim.
_não vai se sentir péssima agora com isso, filha. Eu já te expliquei o motivo dele.
_mas não cola, mãe. Tudo bem que ele tinha uma família, mas isso não era motivo dele largar a senhora comigo e esquecer que a gente existia.
_ele cometeu um erro, sim. Mas o que está feito, não vai mudar. Dani, você pode procurar o seu pai, sim. Eu não vou impedir. Eu só quero que você saiba que o seu pai está longe de ser um santo que você pensa encontrá-lo depois de muito tempo. _ela diz a filha, que ouve atenta cada palavra. Se você acha que será feliz se realmente encontrá-lo, perca as esperanças, minha filha. Seu pai não é um bom homem. Ele não merece ser chamado de pai.




Pâmela vai ao clube no Balneário, conforme o combinado e uma multidão de pessoas se divertem ao som dos DJs que tocam uma mistura de hip-hop, dance e funk. Robson também se faz presente no local e Wesley decide acompanhar o irmão a fim de curtir uma balada.
_como você vai achar uma menina que conhecera pelo app no meio de tanta gente? _pergunta Wesley.
_eu e ela combinamos tudo e cada um tem seu número. Vai ser fácil!
_qual é o nome dela?
_ela se chama Mariana.
Enquanto isso, Pâmela procura por Robson e não o encontra. De repente, ela se lembra do celular e decide discar o número dele. Mas a bateria descarrega na hora exata!
_mas que droga! Eu me esqueci de carregar meu celular. Que cabeça!
Ela decide se sentar próximo ao bar, onde algumas pessoas bebem e conversam descontraidamente. Wesley se aproxima do bar e pede uma cerveja bem gelada. Pâmela e o rapaz trocam olhares um com o outro.
_oi! Tudo bem? _cumprimenta ele.
_tudo e você. _diz ela.
_tudo certo. Sozinha por aqui?
_eu espero uma pessoa.
_ah sim. _ele diz, descontente.



Enquanto isso, Robson decide ligar pra Pâmela e não consegue falar com ela.
_o quê? Telefone desligado! Não acredito! _ele se chateia.
De repente, ele encontra uma jovem e a chama de Pâmela.
Ela vira-se e responde:
_Desculpa mas está falando com a pessoa errada.
Já Wesley encara Pâmela de cima á baixo e volta á puxar assunto, percebendo que ela estava cansada de esperar.
_acho que quem você espera, não vem!
A jovem se intriga ao ouvir tais palavras e questiona:
_posso saber o porquê?
_é apenas uma suposição. Se ele realmente viesse, você não estaria aqui agora sozinha.
_você tem razão. Não sei nem porque eu ainda marco com esses caras.
_Ainda bem que não sou vacilão.
Pâmela sorri com as palavras dele.
_qual é o seu nome hein?
_Pâmela e o seu?
_eu me chamo Wesley. É um prazer conhecê-la, Pâmela!
_igualmente. _ela diz, sorrindo. _você sempre vem aqui?
_ás vezes. É raro eu freqüentar clubes. Na correria do dia-a-dia, eu quase não saio muito pra me divertir.
_entendo. Também vivo desse jeito, na correria. É um tédio né?
_é sim. Bom, mas você gostaria de dançar? _ele lhe convida ao ouvir uma música eletrônica ser tocada pelo Dj na hora exata.
Pâmela fixa seus olhos nos dele e aceita gentilmente o convite. Os dois começam a dançar enquanto Robson sai do clube atormentado com a ideia de que levara um tremendo bolo da jovem.
No final da noite, os dois trocam números de telefones e se despedem com um beijo nos lábios.



Ao deixá-la partir num táxi, ele vibra por dentro ao saber que conhecera uma linda garota e não acredita que aquela noite fora maravilhosa pra ele. Robson o encontra na porta da saída do clube todo feliz e pergunta:
_você estava onde, cara?
_brother, eu conheci uma garota que você não tem noção.
_legal, mano! Enquanto você teve sorte, eu perdi foi o meu tempo aqui.
_por que, irmão? O que houve?
_a garota não veio, cara! Tive uma péssima noite que você nem acredita. _diz Robson, irritado. _Vou embora desta porcaria aqui!
_Espera que eu vou com você! Se acalma! _diz ele, decidindo acompanhá-lo.


Voltando ao Rio de Janeiro, Ronaldo chega á pousada onde está hospedado e encontra D. Cândida, que o encara séria.
_D. Cândida, que surpresa vê-la!
_não banque o engraçadinho, não. Estava pensando em escapar de mais uma dívida?
_eu... Eu não! _diz ele, com um ar zombeteiro.
_você ainda não acertou a dívida da pousada. E aí, como fica?
_D. Cândida, eu prometo à senhora que irei lhe pagar hoje á noite.
_mais uma das suas promessas, né? Ronaldo, estou de olho em cada passo seu. Se você não pagar a sua hospedagem até hoje á noite, eu mesma vou tratar de arrumar as suas coisas e aí, a sua namorada vai ter que arranjar um abrigo pra você. Estamos entendidos?
_não se preocupe, eu não vou vacilar com a senhora. Eu sei que eu tenho minhas responsabilidades, mas por favor, deixa a Rafa fora disso, ok!  
_que bom que você sabe que tem responsabilidades. Mas eu vou esperar até a noite.
_ok! Eu vou cumprir com a minha palavra! _ele diz, apertando a sua mão. _muito obrigado mesmo!
_Ronaldo, não pense que eu vou mudar as minhas atitudes em relação á você. Eu ainda estou de olho, ouviu bem?  _ela diz e sai.


Ronaldo entra no quarto e fecha a porta. Ele encontra a fotografia de Rafaela na prateleira e decide pensar num jeito de acabar com os problemas que o transtorna. Ele liga para um amigo a fim de obter resultados sobre um caso que investiga.
_oi Jeff, como vão as pesquisas por aí?
_caro amigo, eu tentei te ligar várias vezes, mas só dava na caixa postal. O que houve?
_eu tive um contratempo por aqui. E aí, o que manda?
_eu pesquisei aquela história do seu avô desaparecido. Olha, eu não consegui obter nada importante por aqui, a não ser um pequeno detalhe que eu consegui encontrar na internet.
_que detalhe seria esse?  _ele questiona.
_eu encontrei uma nota no website que dizia que existia um ateliê em Angra dos Reis, cujo dono era um artista plástico aposentado que tem o mesmo sobrenome de sua mãe.
_como assim tem o mesmo sobrenome? Jeff, me explica direito essa história. Pode estar havendo mais um equívoco.
_caro amigo, acredito que não seja! Pode ser que a gente se engane, pois existem tantos sobrenomes iguais neste mundo, mas isso é apenas suposição.
_então, eu preciso verificar isso em imediato. Mas eu preciso também ter a certeza de que é ele.
_Ronaldo, eu ainda vou continuar pesquisando por aqui mas se você quiser fazer uma visita á Angra, está em suas mãos! _ele finaliza.
_obrigado por tudo! Eu vou pra Angra sim. Eu vou conhecer esse artista plástico. _ele desliga todo animado.

*Continua...
Local: Angra dos Reis, RJ, Brasil
←  Anterior Proxima  → Inicio
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Meu Canal no Youtube

Novidade!!

Blogs Brasil

Google+ Badge

Ajude o site e ganhe um brinde exclusivo!

Quem será o próximo (a) Leitor (a) da Semana hein?

Quem será o próximo (a) Leitor (a) da Semana hein?

Siga-nos por E-Mail

As Top 5+!

Frase do Dia

Seguidores